CLASSIFICAÇÃO DO LEITE

Classificação do Leite

Fonte: Texto: MAPA/RODRIGUES

A Instrução Normativa nº 62/2011, do Ministério da Agricultura, estabelece a classificação do leite brasileiro. São apresentadas as condições exigidas de qualidade que a legislação estabelece retratando as condições mínimas que o produto deve indicar, sendo enquadrado como leite tipo A, leite pasteurizado ou leite cru refrigerado.


            O leite cru refrigerado é o produto refrigerado, mantido em temperaturas constantes, transportado em transporte isotérmico da propriedade rural para um posto de refrigeração de leite ou estabelecimento industrial adequado, para ser processado. Sendo necessário identificar a espécie quando não for de origem bovina. A Instrução Normativa nº 62/2011 estabelece a temperatura máxima de 7ºC para a coleta de leite, possível de ser atingida em tanque de refrigeração.


O leite pasteurizado é o leite fluido elaborado a partir do leite cru refrigerado na propriedade rural, que apresente as especificações de produção, de coleta e de qualidade dessa matéria-prima e que tenha sido transportado a granel até a indústria.


A IN 62 classifica o leite pasteurizado de acordo com o teor de matéria gorda em:


Leite pasteurizado integral;


Leite pasteurizado semidesnatado;


Leite pasteurizado desnatado.


O leite integral contém no mínimo 3% de gordura, o semidesnatado, contem de 2,9 a 0,6% de gordura e o desnatado deve conter no máximo 0,5% de gordura, como mostra a Figura 19.


O leite Tipo A é produzido, beneficiado (pasteurizado) e envasado (Figura 21) em estabelecimento denominado granja leiteira e de acordo com o teor de gordura, será denominado como:


Leite pasteurizado tipo A integral;


Leite pasteurizado tipo A semidesnatado;


Leite pasteurizado tipo A desnatado.


O processo chamado de homogeneização, através do qual a gordura do leite é uniformemente distribuída, evitando a formação da nata e a separação da gordura, deve ser informado caso o leite tenha sido submetido a ele.